Prodecer


Índice

Origem
Coordenação
Implantação
Desenvolvimento com qualidade


Origem
Fonte: Arquivo Campo

A frustação da safra de grãos ocorrida em âmbito mundial, em 1973, despertou no Japão a necessidade da diversificação de fornecedores, principalmente de soja. O Brasil desejava aumentar a produção de grãos, pelo desenvolvimento da agricultura da Região dos Cerrados – considerada, até então, imprópria para agricultura – assim os olhos destas duas nações se voltaram para esta extensa área do Cerrado Brasileiro.

Com o objetivo de tornar a área mais produtiva aproveitando todo seu potencial, bem como estimular a migração racional, foi criado o Programa de Cooperação Nipo-Brasileira para o Desenvolvimento dos Cerrados – PRODECER. O programa teve início em um comunicado conjunto assinado pelo primeiro-ministro japonês Kakuei Tanaka, e pelo então Presidente do Brasil Ernesto Geisel, em setembro de 1974, que estabelecia a relação entre os dois países sobre o desenvolvimento agrícola.

Os objetivos principais do programa foram:

  • Estimular o aumento da produção de alimentos;
  • Contribuir para o desenvolvimento regional do país;
  • Aumentar a oferta de alimentos no mundo;
  • Desenvolver a região do Cerrado.

Tudo isso com a participação dos governos e do setor privado de ambos os países.

Coordenação

Em 1978 foi fundada a empresa holding japonesa, que recebeu a denominação de Japan-Brazil Agricultural Development Cooperation – Jadeco – sediada em Tóquio; em outubro do mesmo ano, foi instituída a holding brasileira, denominada Companhia Brasileira de Participação Agroindustrial – Brasagro – sediada em Belo Horizonte-MG. Com investimento de 49% da Jadeco e de 51% da Brasagro, foi fundada, em novembro de 1978, a empresa coordenadora da implantação do programa, a Companhia de Promoção Agrícola – Campo.

O PRODECER é supervisionado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, coordenado pela Campo, apoiado por cooperativas agrícolas, executado por produtores rurais.

Caracterizado por ações integradas, sem paternalismo e desperdícios, o PRODECER consolidou-se ao longo desses últimos anos como um programa de desenvolvimento regional de sucesso.

De 1979 a 1999 foram implantados 21 projetos de colonização (PC), sendo 10 projetos piloto e 11 de expansão, assentando 758 famílias numa área de 334.000 ha do Cerrado.


Implantação

A implantação do PRODECER iniciou-se no estado de Minas Gerais. Os colonos assentados em três municípios: Iraí de Minas, Coromandel e Paracatu incorporaram ao processo produtivo 64 mil hectares.

PRODECER I em números
Municípios Beneficiados 3
Produtores Beneficiados 133 famílias
Número de Cooperativas 3
Área Total 64,3 mil hectares
Investimentos US$ 60 milhões
Produção Atual 120,2 mil toneladas
Receitas Anuais US$ 30,5 milhões
Geração de Empregos 13 mil diretos e indiretos
Impostos recolhidos ao ano US$ 5,4 milhões

O sucesso alcançado pela primeira fase do programa avalizou sua continuação. Em 1985, inicia-se a implantação do PRODECER II com a incorporação de mais 200 mil hectares.

PRODECER II em números
Municípios Beneficiados 17
Produtores Beneficiados 545 famílias
Número de Cooperativas 12
Área Total 205,7 mil hectares
Investimentos US$ 375 milhões
Produção Atual 396,6 mil toneladas
Receitas Anuais US$ 99,8 milhões
Geração de Empregos 45 mil diretos e indiretos
Impostos recolhidos ao ano US$ 12,2 milhões

Com a conclusão da segunda etapa do programa, os governos brasileiro e japonês avaliaram os resultados e decidiram por sua continuação. Tem início a negociação do PRODECER III. Implantado a partir de 1995, o PRODECER III chega para beneficiar os estados do Maranhão e Tocantins. 80 mil hectares são incorporados ao processo produtivo, sendo que, metade destas áreas são mantidas como reservas ecológicas.

PRODECER III em números
Municípios Beneficiados 2
Produtores Beneficiados 80 famílias
Número de Cooperativas 2
Área Total 80 mil hectares
Investimentos US$ 138 milhões
Produção Atual 133,4 mil toneladas
Receitas Anuais US$ 32,9 milhões
Geração de Empregos 2.040 mil diretos e indiretos
Impostos recolhidos ao ano US$ 5 milhões


Desenvolvimento com qualidade

O PRODECER teve como meta, a criação de polos de desenvolvimento agrícola nas novas fronteiras agrícolas na Região dos Cerrados. A sua diretriz básica visou, fundamentalmente, a implantação de agricultores familiares de médio porte que não possuíam sua própria terra, sendo que a seleção desses produtores deu-se principalmente, pelas cooperativas, que por sua vez foram selecionadas entre as melhores e mais bem estruturadas do país. Assim, o programa apresentou, entre outras, as seguintes peculiaridades:

  • Os produtores adquiriram todos os insumos necessários a produção tais como: terra, máquinas agrícolas, residência, instalações, recursos para custeio, etc.
  • No processo de ocupação das áreas, houve constante preocupação com o meio ambiente.
  • Foi necessária a melhoria de infraestrutura socioeconômica através dos governos estaduais e municipais. Como melhorias podemos citar: estradas (melhorando as vias de acesso), escolas, postos de saúde, hospitais, etc.

Recentemente, após a apresentação do presidente da CAMPO sobre o PRODECER na RIO +20, o programa foi considerado o maior em agricultura sustentável do mundo.